sábado, 15 de dezembro de 2012

Bolo de urtigas

     Desde o ano passado que a D. Helena nos prometia uma degustação do seu famoso bolo de urtigas! Entre o chá, bolo ou esparregado de urtigas... optámos pelo bolito! 
     No passado dia 10, pelo seu aniversário (que coincidiu com o dia da visita à nossa escola), levou-nos, finalmente, esta maravilha de cor esverdeada.

Aqui fica a receita (aprovadíssima) que partilhou connosco:

ingredientes:
- 180g de urtigas (escaldadas e trituradas)
- 200g de açúcar amarelo
- 250g de farinha
- 1 c.s. de fermento
- 100g de margarina
- 5 ovos
- raspa de 1 limão e de 1 laranja

preparação:
     Juntar a margarina com o açúcar. Deitar as gemas e mexer bem. Peneirar a farinha com o fermento e envolver.
     Juntar as urtigas ao preparado anterior e por fim a raspa do limão e da laranja.
     Bater as claras em castelo e envolver sem mexer para não perderem o volume.
     Levar ao forno previamente aquecido.
     Para os mais gulosos, poderá ser feita uma calda de chocolate com raspa de limão.


     Há já algum tempo que ouvimos falar muito bem desta planta tão desconfortável ao toque.
     Tem inúmeras propriedades medicinais desde: anti radicais livres, anti-seborreica, anti-séptica, antioxidante...
   A urtiga é rica em vitaminas (B, C e K), minerais (magnésio e ferro), bem como oligoelementos, betacaroteno, aminoácidos, cálcio, sais ou proteínas.
     É indicada para a anemia, ácido úrico, reumatismo, problemas digestivos, entre outros.
   Na horta podem ser utilizadas como insecticida contra os pulgões, ácaros e cochonilhas. (deixar 500g de folhas frescas em 1 litro de água durante cerca de 1 semana, diluir o preparado em 10 litros de água e pulverizar as plantas e o solo).
     
     Como diz a D. Helena, temos de pensar bem antes de mandar alguém às urtigas!!!

8 comentários:

  1. Olá!
    Parabéns pelo vosso blog, só ontem o conheci mas parece muito interessante :)

    Em tempos organizámos um workshop de Plantas Medicinais com a Fernanda Botelho, e depois disso também ficámos super interessados nas propriedades das urtigas.

    Bolo nunca fizémos, chá sim, e também o chorume de urtiga. Mas a receita que eu tenho, já não sei se foi a Fernanda que me deu ou se pesquisei na net era um pouco diferente da vossa. Não sei bem qual hei-de aplicar. Tenho muitas urtigas aqui no quintal em Estremoz :)

    "Na agricultura biológica, o CHORUME DE URTIGA é muito utilizado, no tratamento das outras plantas, ajudando-as a combater pestes, fortalecendo-as e protegendo-as contra a invasão de parasitas.

    Ingredientes:
    500 g de urtiga fresca ou 100g de urtiga seca e 10 litros de água.

    Preparação: Colocar 500 gramas de urtiga fresca ou 100 gramas de urtiga seca em 10 litros de água e deixar alguns dias:
    - se 2 dias – pode-se aplicar directamente sobre as plantas atacadas, serve como pesticida biológico;
    - se ficar a macerar por 15 dias, serve como fertilizante/estimulante. Esta solução concentrada deve ser diluída em mais água e, sendo uma parte da solução concentrada para 10 partes de água (10% de concentrado).

    Atenção, após fermentação devem filtrar bem, pois restos de folhas fazem com que a fermentação continue. Como prepara pouca quantidade tente utilizar todo logo após preparado. Não aplique puro, acima dos 20% de diluição tem efeitos adversos."

    http://momentosmagic.blogspot.pt/search/label/Plantas

    ResponderEliminar
  2. Apanhei este post agora... Deve ser ótimo, este bolo.
    Na Austria provei sopa de urtigas, o que na altura me pareceu estranho mas era delicioso...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também tentámos uma sopa de urtigas mas não correu lá muito bem, usamos as urtigas também no esparregado (http://casadapucarica.blogspot.pt/2013/01/esparregado-de-ervas-do-campo.html) que fica delicioso e também já experimentámos em sumos verdes!

      Eliminar
  3. A propósito do esparregado de urtigas vim dar aqui, e despertou-me a curiosidade da "omelete de nóscara", por nunca ter ouvido esse nome, como pediam ajuda na busca da planta, aqui estou eu para ver se posso ajudar.
    Ao aproximar a imagem, reparei que conhecia a planta, mas com um nome parecido, talvez o motivo de não encontrarem. O nome pelo qual eu conheço a planta é "norsa" e foi o nome que a minha avó me ensinou desde pequeno, porque na horta nascia essa planta espontânea por tudo quanto era sítio, e ela costumava apanhar as pontas tenras para fazer uma omelete que hoje me lembra com saudade.
    Ela chamava omelete de "espargos de norsa". Sei também que noutros sítios chamam de "zango".
    Espero ter ajudado e desejo o melhor para o vosso Blogue e o dar a conhecer toda a vossa experiência.

    ResponderEliminar
  4. Gostaria de saber qual é a urtiga pois temos várias aí na região norte

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...