domingo, 25 de março de 2012

Legumes no forno

 
     Esta receita foi-nos apresentada por um dos Antónios da nossa vida - o António Neves - um amigo vegetariano que numa das suas visitas de médico nos preparou esta iguaria. Ficámos rendidos! Hoje foi o nosso almoço e resolvemos partilhar a receita que esteve proibida pelo homem cá da casa por "enjoo de excesso"!

                                                    1                                                         2

1. Uma beringela cortada em quartos (ou em cubos - como preferirem).
2. Uma courgete também cortada em quartos.

                                                    3                                                        4

3. Cenouras cortadas em palitos ou às rodelas (como preferirem).
4. Cogumelos laminados (usámos cogumelos frescos).

                                                     5                                                       6 

5. Alho francês cortado às rodelas.
6. Tomate picado (como está fora da época usámos tomate do ano passado que costumamos picar e congelar).

                                                      7                                                       8

7. Cebola picada ou às rodelas.
8. Regar com azeite e levar ao forno.

                                                     9                                                      10

9. Entretanto cortar pão aos cubos.
10. Quando os legumes estiverem quase prontos mexer bem para os misturar.

                                                     11                                                   12

11. Dispor os cubos de pão por cima e levar novamente ao forno sem deixar tostar.
12. Cobrir com queijo mozzarella a gosto, temperar com orégãos e levar novamente ao forno, já desligado, para que o queijo derreta. A receita não leva sal, o queijo já é salgado e as ervas aromáticas ajudam a dar sabor sem sal.

     A receita pode ser acompanhada como preferirem, nós gostamos mais de acompanhar com esparguete. Não é costume fazermos menção a marcas mas temos de salientar o facto de já encontrarmos esparguete biológico de uma marca nacional. Quem opta por este tipo de alimentação sabe que a maior parte dos produtos são de origem estrangeira, mas felizmente já vão surgindo muitos produtos nacionais.




Bom apetite!

2 comentários:

  1. Esta receita tem um aspeto sensacional. Vou experimentar brevemente.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...